Off Road Acessórios - Mão na Graxa

Atendimento ao Cliente

51

3671-1914

Redes Sociais

Facebook Twitter E-mail

Mãos na Graxa

Planejar Viagem Fora de Estrada

Postado em 25/04/2014 - Fonte: Webventure

A dica vale tanto para quem vai viajar por estradas de asfalto, quanto para os que preferem o ambiente off-road. A manutenção preventiva dos veículos é o primeiro passo para quem vai colocar o pé na estrada. E é ainda mais importante para quem faz viagens off-road para lugares distantes e sem muitos recursos.

“O carro, seja ele qual for, deve estar em perfeitas condições de uso. Uma revisão completa é indispensável antes da partida. Deve-se programá-la com uns 30 dias de antecedência, depois se deve fazer uma viagem curta, de final de semana, e checar se tudo está em ordem com o carro”, ensina João Roberto Gaiotto, 43 anos, instrutor de condução off-road, com mais de dez anos de experiência em eventos fora de estrada.

Outra dica importante é buscar o máximo de informações sobre o lugar para onde vai e fazer o planejamento logístico. Para viagens fora do país é necessário verificar se precisa de visto de entrada, se existem oficinas para o veículo, quais são as leis de trânsito. Além disso, a viagem também oferece um lado cultural e é importante conhecer a história do povo, costumes e crenças, detalhes da geografia, fauna, flora e outras curiosidades.

Para não ser pego de surpresa, é interessante levar alguns itens básicos, como um kit de peças de reposição, ferramentas e manual de serviço do carro. Um kit de primeiros socorros, com medicamentos básicos, além dos remédios que os viajantes tomam constantemente. Gaiotto chama a atenção para o excesso de bagagem: “A bagagem pessoal deve ser composta na medida certa, sem exageros. Roupas inúteis enchem as mochilas e malas dificultando o dia-a-dia da viagem”, explica.

Cuidados com as crianças - Fazer uma viagem off-road com crianças é perfeitamente viável, desde que observados alguns detalhes. São necessárias algumas mudanças na rotina e no ritmo da viagem. Paradas mais demoradas, intervalos para descanso, diversão à bordo e lugares com climas mais amenos.

“É perfeitamente possível viajar com os pequenos. Programar paradas para lanche mais demoradas, pois as crianças não comem tão depressa como os adultos. Para elas a noção de tempo e cronograma de viagem não existem. Também é preciso pensar em intervalos de descanso para que a criançada possa esticar as pernas e relaxar da monotonia da estrada. Levar músicas preferidas delas e diversão a bordo também ajuda. É claro que estudar um clima menos rigoroso também conta, não dá para levar crianças em uma expedição para Prudhoe Bay no Alasca, é exigir demais deles”, explica Gaiotto. 

  • 1